top of page
Buscar

Neto Evangelista


Declaração


O candidato do DEM, Neto Evangelista em debate na TV Guará no dia 05 de novembro, aos "00"40"10, afirmou que “nós ampliamos e tornamos a maior rede de restaurante popular do país" (sobre os restaurantes populares do governo do Maranhão). A equipe do Rumbora Marocar foi verificar.



Verificamos


O candidato Neto Evangelista do DEM esteve à frente da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (SEDES), na primeira gestão do governo Flávio Dino (2015-2017), deixando a pasta em 2018 para candidatar-se como deputado estadual nas eleições daquele ano.

 

Quando assumiu a pasta, existiam 6 restaurantes populares criados no governo Roseana Sarney. Ao sair, o candidato deixou a pasta com 23 restaurantes em atividade. 


Conforme levantamento já realizado pelo projeto Sem Migué, com dados fornecidos pela SEDES, foram entregues 16 restaurantes na gestão do Neto Evangelista. 


Nota Sedes - Restaurantes Populares
.pdf
Download PDF • 74KB

Mesmo sendo divulgado no site da SEDES, a rede maranhense não é a maior do Brasil. No estado de São Paulo, por exemplo, existem 59 unidades de restaurantes populares em atividade. 


Ainda que fosse a maior, essa posição não teria sido alcançada na gestão do candidato, como ele afirma.


Os 27 restaurantes, que compõem hoje a rede de 50 unidades do estado, foram inaugurados nas gestões posteriores a de Evangelista.


Cabe ressaltar que o programa de restaurantes populares integra o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN) do governo federal


Nota Sedes - Dados Restaurantes Populares (1)
.pdf
Download PDF • 158KB

Ganhando o selo do Rumbora Marocar: Esparroso: Exagerado. A informação está no caminho correto, mas houve exagero de mais de 10% e de menos de 100% frente ao total real.


Versão do Candidato


Rumbora Marocar entrou em contato com a assessoria de comunicação do candidato, mas até a veiculação desta checagem, não obtivemos resposta. Caso haja alguma manifestação futura, a mesma será disponibilizada por aqui.

Comments


bottom of page