top of page
Buscar

Duarte Junior

Atualizado: 19 de out. de 2022


Declaração


Na corrida pela Prefeitura de São Luís, o candidato Duarte Júnior vem distribuindo a imagem abaixo, com “10 motivos para escolher Duarte”. Entre eles, um, em especial, chamou nossa atenção e fomos checar. Afinal, Duarte é “gestor experiente qualificado em Harvard”?


Card digital de Duarte Jr em seu perfil em uma das suas redes sociais. FOTO: Reprodução/ Instagram- Perfil DuarteJr

Verificamos


À primeira vista, o desavisado eleitor pode pensar que o candidato fez um curso de gestão em Harvard, universidade dos Estados Unidos que é considerada uma das melhores do mundo. Será? Com esse questionamento em mente, fomos marocar o Currículo Lattes do candidato para verificar se havia, por lá, alguma

indicação de curso de extensão, especialização ou graduação na referida Universidade. Não há.

O Currículo Lattes é um tipo de currículo acadêmico obrigatório para estudantes de pós-graduação acadêmica e professores de Ensino Superior. Estranhamente, o Currículo Lattes de Duarte não registra nenhuma passagem por Harvard. Investigamos, então, por outros meios, e descobrimos que a “qualificação em Harvard” que Duarte Junior se refere em sua propaganda na verdade é a participação no Brazil Conference at Harvard & MIT, um evento realizado anualmente durante apenas três dias naquela universidade, e promovido pela sua comunidade brasileira de estudantes.

A participação de Duarte, embora muito alardeada nas redes e divulgada por veículos jornalísticos locais, não foi como painelista ou cursista, e sim como ouvinte.

Foram painelistas do evento o governador Flávio Dino, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, entre outros. Em Boston, cidade onde o evento acontece, Duarte Júnior também fez uma visita à Prefeitura e se reuniu com professores de Harvard um dia antes da abertura da conferência.


Para nos certificarmos de que não havia nenhum curso ou outro tipo de formação realizada por lá, solicitamos à assessoria de Duarte Junior que nos fornecesse o o certificado da qualificação e que apontasse também quantas horas- aula e em qual departamento da universidade esta teria sido realizada.

Print do WhatsApp da assessoria de comunicação de Duarte Jr em conversa com a equipe do Rumbora Marocar.

Já sabíamos, a esta altura, que Duarte esteve no evento a convite da Fundação Lemann, organização financiada belo bilionário Jorge Paulo Lemman, dono da Ambev. A Fundação se dedica a treinar lideranças públicas e privadas “para resolver grandes desafios sociais do Brasil”.


Como a propaganda de Duarte fala em “qualificação” em Harvard, e não em curso ou formação, tecnicamente, um apoiador mais engajado pode argumentar que a participação em evento compreende, sim, qualificação. Porém, não há como negar a propaganda eleitoral induz ao erro.

Verificamos também o Portal da Transparência do Estado do Maranhão, onde descobrimos que a viagem de Duarte Júnior aos Estados Unidos custou aos cofres públicos R$ 4.000,00 em diárias.

Por não ser um curso ou qualquer extensão de ensino da instituição Harvard, o candidato Duarte Júnior ganha nosso selo Tá de Migué = Falso:A informação está comprovadamente incorreta.


Versão do Candidato


Esta semana, recebemos da assessoria do candidato aquilo que faltava: os

documentos que comprovam a passagem de Duarte Junior pela Brazil Conference.




Bagagem em Excesso


Na época do evento, a viagem de Duarte repercutiu na imprensa local, e alguns apontaram a presença de Karen Barros, atual secretária adjunta de educação, hoje esposa do candidato e, à época, sua namorada. Barros dirigia o Procon na ocasião e viajou sem autorização para os Estados Unidos, omitindo o fato de suas redes sociais.


A Lei nº 6.107, de 27 de julho de 1994, que dispõe sobre o estatuto dos servidores públicos civis do estado do Maranhão, determina que é vedado o afastamento de servidor sem autorização para viagem em missão institucional. A viagem só foi autorizada depois de realizada, em ofício publicado no Diário Oficial, com data retroativa. Veja aqui.



bottom of page