COLETIVO NÓS - PT

Biografia

Criado por militantes do PT (Partido dos Trabalhadores), o Coletivo Nós é formado por seis membros residentes de bairros da zona rural e da periferia de São Luís.

O coletivo é formado por: Jhonatan Soares, Flávia Almeida Reis, Delmar Matias, Eunice Costa, Raimunda Oliveira e Eni Ribeiro.

Enilson Ribeiro é educador social, radialista comunitário, músico e produtor cultural. Participou do projeto CRER (Capacidade, Responsabilidade, Empoderamento e Realização), que abordava sobre formação política e profissional e atua, também, em outro coletivo: no grupo Protagonismo Juvenil em Rede, da Rede Amiga da Criança.

Na Pastoral da Juventude, atuou na coordenação das ações juvenis e na coordenação da Romaria dos Trabalhadores, ambas na área Itaqui-Bacanga. Entre 2009 e 2011, participou do Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (CONANDA), pelo GT de Adolescentes e Jovens.

Em 2009, se tornou agente de rua na pesquisa nacional chamada "Perfil dos usuários de crack nas 26 capitais". Foi eleito coordenador da Campanha Nacional ‘Criança Não é de Rua’, representando a região Nordeste - foi convidado pelo CONANDA a compor o "GT de Construção das Diretrizes Nacionais para o Atendimento a Crianças em Situação de Rua". Em 2017, foi co-fundador da Casa 161, espaço de cultura livre no Centro Histórico de São Luís. Atualmente, atua na produção e locução do programa "Bacanga é Resistência", da rádio Bacanga FM 106,3.

Já Flávia Almeida Reis atuou em coordenações dentro da igreja católica, na Pastoral da Juventude, antes de ingressar no Coletivo Enegrecer, em 2016. Atualmente, Flávia compõe o GT Arquidiocesano da Campanha Nacional de Enfrentamento aos Ciclos de Violência contra Mulher, e foi co-fundadora do Coletivo Fala Mermã.

Outra co-fundadora do grupo é Raimunda Oliveira, que nasceu do município de Tutóia (MA) e é agricultora desde os oito anos. Atuou como conselheira tutelar de 2011 a 2020, foi presidente da Associação de Moradores por duas vezes, é catequista da Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem e tem atuação em todas as coordenações da Pastoral da Juventude da Arquidiocese de São Luís (de grupo de base à coordenação arquidiocesana), de 2003 a 2012. Além de formada em Gestão Empresarial, pela Universidade Vale do Acaraú (UVA), é acadêmica em Pedagogia, pelo Centro de Ensino, Sistema e Tecnologia (CESTE).

O administrador Delmar Matias também divide a coordenação do coletivo Nós. Nascido em Itapecuru, se mudou para São Luís em 2008, aos 14 anos. Na capital maranhense, fez o curso técnico em Agropecuária, no IFMA-Maracanã - posteriormente, se formou em Administração e fez especialização em Gestão Pública na Universidade Estadual do Maranhão (UEMA).

Atualmente, é servidor da Secretaria de Estado da Educação (Seduc). Foi secretário Arquidiocesano da Pastoral da Juventude entre 2016 e 2017, e foi um dos coordenadores mais jovens no conselho de sua comunidade, em 2015. Coordena, atualmente, a Pastoral da Comunicação (PASCOM), da Paróquia de Santa Terezinha e é integrante da Pastoral Familiar.

Atual supervisora de Desenvolvimento Territorial na Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), Eunice Costa nasceu em Alcântara e iniciou sua militância na área Itaqui-Bacanga aos 17 anos, na Pastoral da Juventude. Atuou na Igreja Católica Nossa Senhora da Penha no Anjo da Guarda, foi coordenadora da Forania e integrante da coordenação arquidiocesana da Pastoral da Juventude (CAPJ) e da Equipe de assessores da Pastoral da Juventude (EAAPJ).

Também membro fundadora do Fórum Estadual de Juventude (FEJMA) e da Rede de Mulheres Negras do Maranhão, é formada em Gestão em Recursos Humanos, já tendo atuado como educadora popular e intérprete em Libras. É militante do Partido dos Trabalhadores (PT) e atua há mais de 10 anos no Movimento de Economia Solidária. Atuou na Pastoral dos Surdos do Maranhão e coordena o Coletivo de Educadores Populares em Economia Solidária do Maranhão (do qual também foi fundadora).

Foi assessora Especial da Política de Juventude na Secretaria de Estado da Juventude. Trabalhou na SEMU, entre 2017 e 2018, como Diretora do Departamento de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher e Chefe do Departamento de Itinerância Mulher Maranhense.

E, por fim, integra também o coletivo Nós: Jhonatan Soares. Nascido em Santa Rita (MA), trabalhou dos 16 aos 20 anos em organizações comunitárias e em escolas públicas da Cidade Operária e Cidade Olímpica. Ajudou a criar o grupo de teatro GAMAR (Grupo de Arte Maria Aragão) e é graduado em Letras, com habilitação em Língua Portuguesa e Espanhol. Possui especialização em Direitos Humanos e em Gestão Pública - atualmente, faz mestrado em Estado, Governo e Políticas Públicas pela Faculdade Latino-americana de Ciências Sociais.

Integrou os conselhos estaduais de políticas da Criança e do Adolescente, da Juventude, de LGBTQI+ e de Cultura, também atuando como Conselheiro Tutelar na área Cidade Operária-Cidade Olímpica entre 2011 e 2014. Na assessoria da Ouvidoria de Segurança Pública do Maranhão, participou da criação do "Pacto pela Paz" - que posteriormente virou um programa criado pelo Governo do Maranhão. Até agosto desse ano, foi Supervisor de Protagonismo Estudantil da Seduc e foi membro diretor da Fundação Justiça e Paz se Abraçarão, na Cidade Olímpica. Atualmente, integra a equipe de Assessoria Arquidiocesana da Pastoral da Juventude de São Luís e é um dos idealizadores do projeto "Jovem Guardião".

Trajetória Política

Criado em 2020, o grupo aposta em uma atuação dos seis integrantes exercendo o mesmo nível hierárquico dentro do mandato - afirmou Delmar Matias, um dos co-vereadores, ao G1.

Em seu perfil no Instagram, o coletivo apresenta propostas relacionadas ao plano diretor de São Luís, acesso à água, saneamento básico, saúde e educação.

Eleições 2020

O Coletivo Nós foi o primeiro mandato coletivo eleito no Maranhão, com 2.110 votos. Faz parte da renovação de 46% na Câmara de Vereadores de São Luís - ao todo, 14 eleitos compõem esta lista.

De acordo com dados oficiais do TSE, não há nenhum bem declarado pelo coletivo. O valor arrecadado para a campanha foi de R$ 56.773,69 - do total, foram gastos R$ 12.879,80.

Filiado ao PT, o coletivo declarou apoio ao candidato Rubens Júnior (PCdoB) no primeiro turno das eleições 2020 em São Luís. Até o momento, o coletivo não se posicionou oficialmente sobre o segundo turno.

Siga nos as braba e os brabo!​

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

Os membros da equipe do Rumbora Marocar estão disponíveis para contato todos os dias (inclusive aos finais de semana) neste período eleitoral

 

ESCREVA PARA NÓS:​

reocupa@gmail.​com