top of page
Buscar

Lahésio Bonfim

Atualizado: 18 de out. de 2022


Declaração


Em debate realizado no Programa Balanço Geral Manhã, da TV Record, no dia 25 de agosto, a 29’18’’, o candidato Lahésio Bonfim (PSC)afirmou que quando foi prefeito da cidade de São Pedro dos Crentes, pegou a educação na 113ª posição do ranking do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Rumbora Marocar bem isso aí!


Candidato Lahésio Bonfim em entrevista ao Programa Balanço Geral, da TV Record. FOTO: Reprodução - YouTube Sua Cidade

Verificamos


ESPARROSO (EXAGERADO): Segundo dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2019, última pesquisa divulgada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e pelo Ministério da Educação (MEC) antes das eleições municipais de 2020 — período em que Lahésio Bonfim foi eleito —, a cidade de São Pedro dos Crentes tinha a taxa de escolaridade nos anos iniciais do Ensino Fundamental em 5,1. Com esse índice, o município ocupou o 36º lugar no ranking estadual do Ideb. Nos anos finais do Ensino Fundamental da rede pública, São Pedro dos Crentes teve um Ideb de 5,2, ocupando a 2º posição no ranking estadual.

No âmbito estadual, em 2019 o Maranhão tinha, em comparação aos demais estados, apenas o 23º maior Ideb nos Anos Iniciais, o 21º nos Anos Finais do Ensino Fundamental e o 14º no Ensino Médio. Apesar de apresentar uma trajetória crescente em todas as etapas de ensino desde 2015, os números ainda eram inferiores à média nacional.

Portanto, o candidato Lahésio Bonfim (PSC) exagerou ao dizer que gestou a cidade de São Pedro dos Crentes em um período em que a avaliação da educação no município ocupava a 113ª posição do Ideb. Ao relacionarmos a alegação ao nível dos anos iniciais do ensino fundamental, o ex-prefeito exagerou ao dizer que a educação estava em situação 3 vezes pior do que os dados apontados pelo MEC.


Ao avaliarmos a fala do candidato relacionando a informação aos anos finais do ensino fundamental, conclui-se que Lahesio Bonfim informou um cenário 56 vezes pior que o apresentado pelo MEC.

Comments


bottom of page